Como controlar os níveis de colesterol pode evitar infarto do miocárdio

Como controlar os níveis de colesterol pode evitar infarto do miocárdio

Este artigo foi publicado em 7 de setembro de 2017, no site da FH Foundation.

Para aqueles que estão sob risco de sofrer um infarto do miocárdio, tentar baixar os seus níveis sanguíneos de colesterol pode ajudar a minimizar esse risco. Se você tiver quaisquer sinais precoces de doença coronária, é importante saber como os seus níveis sanguíneos de colesterol estão relacionados ao risco de sofrer um infarto do miocárdio, para que você possa dar alguns passos adequados, e mudar o seu estilo de vida para se proteger.

O infarto do miocárdio o os níveis sanguíneos de colesterol

Como você já deve saber, há dois tipos de colesterol: o HDL (o contido nas lipoproteínas de alta densidade, também conhecido como “bom colesterol”) e o LDL (o contido nas lipoproteínas de baixa densidade, também conhecido como “mau colesterol”). Geralmente, o seu médico pedirá que você fique de olho nos seus níveis de LDL colesterol, especialmente, se você estiver sob risco de ter uma doença das artérias coronárias.

As lipoproteínas de baixa densidade podem se acumular sob a forma de depósitos fibrosos nas paredes das artérias, e isto dificulta o fluxo sanguíneo nessas artérias. Quando esse fluxo diminui o suficiente numa grande artéria, ela pode ficar obstruída e isto, quando ocorrer nas artérias do coração (as artérias coronárias), pode causar um infarto do miocárdio.

É por isso que, se você estiver sob risco de sofrer um infarto do miocárdio, é importante controlar os seus níveis sanguíneos de colesterol. Se você já tiver uma história familiar de altos níveis sanguíneos de colesterol e de infartos precoces do miocárdio, manter bem controlados esses níveis sanguíneos do LDL colesterol pode minimizar o acúmulo nas paredes das suas artérias e evitar a ocorrência de um infarto do miocárdio.

Como controlar os níveis sanguíneos de colesterol

Se você estiver preocupado com o risco de sofrer um infarto do miocárdio, há diversas maneiras de ajuda-lo a manter um nível saudável do LDL colesterol. Veja, a seguir, algumas sugestões:

  • Faça exercícios físicos regularmente
  • Não fume
  • Controle os seus níveis de estresse
  • Controle o seu peso
  • Evite alimentos com alto teor de gorduras saturadas
  • Se necessário, tome estatinas (medicação que diminui os níveis sanguíneos de colesterol)

Se você estiver preocupado com os seus níveis sanguíneos de LDL colesterol, ou, especialmente, se você tiver uma história familiar de infartos do miocárdio em familiares ainda relativamente jovens, converse com o seu médico. Ele será capaz de aconselha-lo sobre a melhor maneira de minimizar o seu risco de ter problemas cardíacos.

--

Se você tiver colesterol LDL acima de 210 mg/dl e membros em sua família com infarto do miocárdio em idade inferior a 45 anos, entre em contato com o InCor pelo e-mail hipercolbrasil@incor.usp.br, enviando como anexo uma cópia ou foto do seu exame de colesterol junto com um número para contato telefônico. A Equipe do Hipercol Brasil entrará em contato com você!

Além do Hipercol Brasil, também a UNIFESP faz diagnóstico genético da HF: Endereço: Rua Loefgren, 1350. CEP - 04040-010. Fone: 11-55764961. E-mail para marcar coleta: waleria.toledo@gmail.com

Continue visitando o nosso site para aprender mais sobre a HF. Leve esta notícia ao seu médico. Espalhe que a HF é tratável, quanto mais cedo for diagnosticada, melhores são os resultados. A HF é familiar, passa de geração em geração, portanto todos precisam ser diagnosticados.

Ajude a aumentar a consciência sobre a HF entre as pessoas, médicos e autoridades da área da saúde! Se você tiver HF, envie-nos um curto vídeo com a sua história e como é viver com HF.