A esperada aprovação dos códigos ICD-10 para a HF

A esperada aprovação dos códigos ICD-10 para a Hipercolesterolemia Familiar (HF)

Em resposta à submissão da FH Foundation (dos Estados Unidos), os códigos da International Classification of Diseases 10 – ICD para a Hipercolesterolemia Familiar (HF) foram incluídos na lista provisória de códigos que se espera sejam aprovados em junho de 2016.

Embora a HF seja uma das doenças genéticas mais comuns que ameaçam a vida, e que afeta todas as raças e etnias, não há ainda um código de diagnóstico específico para diferenciar a HF das outras formas de hipercolesterolemia.

Espera-se que dois códigos sejam aprovados: E78.01 para a Hipercolesterolemia Familiar e Z83.42 para História de HF. Os códigos ICD-10 para a HF estão previstos para ser tornarem efetivos no dia 01 de outubro de 2016.

Você pode estar imaginando por que ainda não há códigos ICD-10 específicos para a HF. A resposta é que está sendo aguardada uma decisão do Coordination and Maintenance  Committee sobre a submissão da HF Foundation, feita em janeiro de 2014, para que estes códigos sejam aprovados e efetivados.

Quando uma submissão é feita, sabe-se que não haverá novos diagnósticos incluídos no primeiro ano da implantação. Isto é devido a um congelamento dos novos códigos ocorrida em 2011, e que vale para todas as submissões. Logo, quando a implantação da ICD-10 foi atrasada pelo Congresso dos Estados Unidos de outubro de 2014 para outubro de 2015, isto empurrou a possível inclusão dos códigos ICD-10 para outubro de 2016.

Como já foi anteriormente mencionado, os atuais códigos usados para o diagnóstico e o tratamento da HF abrangem todas as formas de altos níveis sanguíneos de colesterol, e não distinguem a HF das demais formas, nem encorajam a triagem familiar. Como já sabemos, os pacientes com HF necessitam de tratamento precoce e mais agressivo, e a triagem familiar é essencial para este diagnóstico e tratamento precoces.

A submissão feita em janeiro de 2014 pela FH Foundation e pela National Lipid Association – NLA, para o National Center for Health Statistics incluiu o diagnóstico HF Heterozigótica e Homozigótica e a história familiar da HF.

Segundo Katherine Wilemon, fundadora e CEO da FH Foundation “Nós esperamos que isto envie uma clara mensagem à comunidade médica, que a HF é diferente. Nós, as pessoas com HF precisamos ser tratadas como uma população de alto risco, que somos”.

Por sua vez, Joshua Knowles, médico cardiologista da Universidade de Stanford e Assessor Médico Chefe da FH Foundation disse que “Nós estamos muito felizes com o crescente reconhecimento que um código ICD-10 específico trará para a HF. Nós acreditamos que isto permitirá que os pacientes com HF recebam mais atenção, que eles necessitam e merecem”.

Desta forma, aguardemos o dia 1 de outubro deste ano, quando então códigos ICD-10 específicos para a HF deverão ser efetivados.

Em tempo:

Os códigos ICD-10 para a hipercolesterolemia familiar estão aprovados!

Há três anos, a FH Foundation fez uma petição para os códigos ICD-10, e hoje, ela compartilha essa vitória com as pessoas que foram diagnosticadas com HF e que estão contando com a FH Foundation e, no Brasil, com a Associação Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar para salvar vidas.

Os dois códigos aprovados são:

E78.01:  Hipercolesterolemia familiar

Z83.42:  História familiar de hipercolesterolemia familiar

Estes códigos tornar-se-ão efetivos em 1 de outubro de 2016.

---

Se você tiver colesterol LDL acima de 210 mg/dl e membros em sua família com infarto em idade inferior a 45 anos, entre em contato com o InCor pelo e-mail hipercolbrasil@incor.usp.br enviando como anexo uma cópia ou foto do seu exame de colesterol junto com um número de contato telefônico. A Equipe do Hipercol Brasil entrará em contato com você!

Continue visitando o nosso site para aprender mais sobre a HF. Leve esta notícia ao seu médico. Espalhe que a HF é tratável, quanto mais cedo diagnosticado melhores são os resultados. A HF é familiar, passa de geração em geração, portanto todos precisam ser diagnosticados.

Seja um Associado