Teste rápido e orientações sobre o colesterol alto genético marcaram ação da AHF | AHF Colesterol

Teste rápido e orientações sobre o colesterol alto genético marcaram ação da AHF

No último dia 24 de setembro, quem passou pelo hall de entrada do Instituto do Coração – InCor, em São Paulo, teve a oportunidade de fazer um teste rápido e gratuito para verificar a taxa do colesterol total, e ainda obter informações sobre HF (hipercolesterolemia familiar), o colesterol alto genético, que afeta cerca de 800 mil pessoas em todo o Brasil.

A ação do Dia Mundial de Conscientização sobre a Hipercolesterolemia Familiar foi uma iniciativa da Associação Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar (AHF) em parceria com o HipercolBrasil.

Além dos testes de colesterol, os quase quinhentos participantes receberam orientações da equipe do HipercolBrasil e conversaram com nutricionistas do InCor sobre alimentação e prática de atividade física em busca de uma vida mais saudável.

A HF pode ser responsável por 5 a 10% dos casos de eventos cardiovasculares em pessoas abaixo de 50 anos, e o risco de uma pessoa com HF na forma heterozigótica não tratada desenvolver doença coronária ou de ter morte prematura é bastante alto. “Para pessoas com HF esse risco é quatro vezes maior, comparado àquelas que têm outro nível de colesterol, pois esse indivíduo já nasceu com o LDL elevado”, afirmou Dr. Raul dos Santos Filho, cardiologista do InCor/HCFMUSP especializado em lípides e HF.

Apesar da HF ser descrita como uma das doenças genéticas mais comuns na sociedade atual, e estudos recentes apontarem que 1 a cada 263 pessoas no Brasil tem a doença, ela é ainda pouco conhecida pela população e pelos próprios médicos.

Mas, de acordo com o Dr. Raul dos Santos isso está mudando. “Nos últimos anos, a HF passou a ser mais difundida no meio médico. Em todos os congressos de cardiologia se fala sobre o tema, e há muitas publicações na área científica sobre a doença. Isso é um avanço”, comemorou o especialista.

Pessoas que convivem com HF agradecem, pois o diagnóstico precoce é fundamental e pode ser feito dentro do consultório médico, seguindo o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de dislipidemias para o tratamento da HF. Contar com o conhecimento do profissional de saúde durante uma avaliação clínica garante ao paciente melhor qualidade de vida.

“Eventos como este ajudam a popularizar a hipercolesterolemia familiar, uma doença que tem nome difícil, mas seu diagnóstico é simples e seu tratamento na maioria das vezes é acessível”, comentou Patrícia Vieira, que representa a AHF, ao lado de Durvalina Dias, Sérgio Gonçalves e Ricardo Ayub que compõem a diretoria da associação, e que também prestigiaram o evento.

A ação do Dia Mundial de Conscientização da HF contou com o apoio de voluntários da Cruz Vermelha e com o patrocínio da AMGEN e da MedLevensohn.

A ação do Dia Mundial da HF tem o apoio de vários países. Compartilhe esta notícia #DescubreTuHF #ConheçaHF #knowFH  #enoughNCDs

Saiba mais em nosso site www.ahfcolesterol.org

Seja um associado!

Doe! Ajude nesta causa!